Friday, 6 March 2009

Kate Nash

"A beleza, na sua singularidade, multiplica as possibilidades da felicidade. Cada ser é como um ideal ainda desconhecido que se nos abre. E ver passar um rosto desejável que não conhecí amos faz-nos ir por novos caminhos que desejamos viver. Os rostos desaparecem na esquina de uma rua, mas em nós permanece a esperança de voltar a vê-los e a ideia de que há mais vidas para viver do que imaginamos. O novo rosto que se cruzou connosco é como o encanto por um lugar novo que nos é revelado num livro. Lemos o nome do destino, o comboio parte. Não importa que não partamos nele, importa é que saibamos que esse lugar existe e que em nós exista uma razão mais para viver."

*Contre Sainte-Beuve/Marcel Proust, domingo, 30 de abril de 2006.

No comments:

Post a Comment