Saturday, 14 February 2009

nina simone - my baby just cares for me

"Relacionar-se é díficil

É muito díficil se relacionar. No geral, com família, amigos, mas principalmente com seu namorado, marido, amante, seja lá o que for. Com a família fica um pouco mais fácil, porque você sabe que pode brigar, xingar, que com algumas exceções, eles sempre vão estar lá para te apoiar. Com os amigos você aprende a conviver com os defeitos de cada um deles, e aprende por consequência que ninguém é perfeito. E tirando algumas pessoas com índoles bem ruins que encontramos pela frente, normalmente seguramos a onda com os amigos e dificilmente brigamos feio, quando o amigo é de verdade.

Agora com relação ao partner, a coisa fica mais complicada. Pelo menos para mim é bem complicada. É difícil entender o outro e mais díficil ainda entender aquilo que ele julga ser errado em mim. Dizem que sou mimado, que quero que as coisas aconteçam sempre do meu jeito. Mas não sei até que ponto impor as minhas vontades sobre as decisões da minha vida é sinônimo de mimadisse, ou simplesmente, sou eu, querendo fazer as coisas do meu jeito, para que eu simplesmente tenha uma vida mais feliz.

Até que ponto eu tenho que ceder em relação ao outro e as suas vontades? Acredito que se os dois ficarem cedendo em prol de uma vontade consensual, os dois acabam perdendo sua verdadeira identidade e o verdadeiro foco daquilo que querem fazer e ser. Mas entendo também, que sem algumas concessões, tudo ficaria muito chato. Que é necessário pensar no outro, que agora eu não sou mais sozinho e que tem alguém ali que gosta de mim, que precisa de mim e precisa que eu o entenda do jeito que é. Mas o grande problema está aí: qual a linha entre ceder e não ceder?

Eu realmente não sei. Mas tem sido um exercício diário aprender a me relacionar. É difícil quando o outro te joga na sua cara os seus defeitos. É díficil admití-los. É mais difícil ainda entender que por eles, você magoou alguém de que tanto gosta. Desabafos à parte, a vida sem o amor é chata, cinza, vazia. Como já disse nesse mesmo blog, é tão bom tem alguém em quem pensar, com quem sonhar, para quem voltar. Que bom que eu gosto tanto assim desse meu alguém."

Obrigado a Fabio Angeli

No comments:

Post a Comment